Tempos de Desespero: Dicas para desenvolver as motivações de personagens

Existem muitos personagens que possuem motivações que não os levam a lugar algum. Sejam eles vilões ou heróis, muitos personagens apenas existem porque as pessoas querem que eles existam e isso não gera empatia entre o ser fictício e o público. Um dos motivos de muitas pessoas não gostarem do Super-Homem é que ele é capaz de fazer qualquer coisa ainda que ele tenha sido derrotado algumas vezes em sua jornada e, mesmo ele, já agiu por desespero.

Uma pessoa desesperada pode acabar tomando decisões que não permitem que ela volte atrás naquilo que fez. O medo assume o controle, a ansiedade fala mais alto e, quando se percebe o que foi feito, é tarde demais. Pensando nisso, eu listei algumas situações que podem render boas histórias para um personagem. Então, vamos nessa que vai ser bom à beça.

Alvo errado

Muitas histórias de origem de vilões e anti-heróis começam com algum tipo de conflito que obriga estes arquétipos de personagens a agirem de uma maneira que os coloca no limite ou ultrapassa as leis e quaisquer convenções sociais do universo no qual sua história acontece. Dentre esses conflitos está o evento de eliminar a pessoa errada e transformar tudo em uma bola de neve.

Uma personagem é colocada em uma situação de risco por vingança porque alguém muito importante para ela foi assassinado e, a escolha que ela decide tomar envolve exatamente os mesmos passos do assassino. Ao seguir os rastros e estar pronta para eliminar quem lhe tirou tudo a personagem percebe que foi enganada pelo contratante que lhe dá a escolha de trabalhar para ele ao passo que alimenta seu ódio para acabar com os responsáveis pela sua dívida de sangue.

Luto eterno

Luto faz parte da vida assim como qualquer outro processo do cotidiano pelos quais nós precisamos passar. Isso certamente é algo pelo qual todas as pessoas vão passar na vida ao menos uma vez. Todo o tempo que o luto toma é diferente de pessoa para pessoa de acordo com a forma como cada pessoa lida com os sentimentos, mas em casos extremos, esta sensação de perda pode durar toda a vida de alguém até que não sobre mais nada além da dor e da obsessão.

Muitos jogadores de RPG costumam ver necromantes como pessoas malignas que fazem tudo para aumentar suas forças por meio da manipulação da vida, da não-vida e da morte. No entanto, o que você diria de um necromante órfão que procura meios para que possa reviver seus pais porque jamais foi capaz de ouvir qual era o conselho de sua linhagem para que ele possa continuar o legado de sua família. Alguém assim precisará provar para si e para o mundo que seus métodos são aceitáveis.

Prova de fogo

Ritos de passagem são pouco explorados em alguns cenários de RPG mais por falta de contexto para tal feito do que qualquer outra coisa. Eventos assim são comuns em tribos ou em iniciações de personagens em guildas para que os líderes decidam qual papel a pessoa desenvolverá dentro do grupo do qual será membro. De uma forma ou de outra, algo assim pode envolver perigos que, ainda que calculados, não deixam de ser arriscados.

Quantas vezes não é preciso fazer sacrifícios para alcançar aquilo que deve ser alcançado na vida? Você estaria disposto a qualquer coisa para provar seu valor diante das pessoas que estão ao seu redor? E se isso significasse matar seu amigo mais querido você faria da mesma forma? Talvez sim, talvez não. O que importa aqui é se vale a pena ter que provar algo para alguém apenas para ser aceito por um grupo de pessoas que nem se importam tanto assim com você.

Centelha de vingança

Você pode ser o tipo de pessoa que perdoa apenas da boca para fora, mas planeja meticulosamente uma maneira de subjugar a criatura que lhe causou algum nível de prejuízo mesmo que tenha sido algo simples como um leve incômodo em um momento no qual ficar vulnerável não é algo bom para a equipe ou para a sua imagem como indivíduo em meio a um grupo social que define seu status. Vingança nem sempre é a melhor escolha, mas sempre haverá alguém que segurá este caminho.

Um personagem pode ser destituído de seus poderes, de seus títulos, de suas terras e de tudo o que um dia pertenceu a ele além de nutrir um sentimento de rancor contra aqueles que tiraram seus recursos. Movimentar pessoas não é mais possível e, neste caso, será necessário sujar as próprias mãos para fazer o que for preciso porque não há mais nada a perder.

Vítima de uma armadilha

Existem personagens no mundo que acreditam ser intocáveis por causa de seus recursos, de seus poderes e de tudo aquilo que acreditam que podem protegê-las de um universo de coisas que afetam apenas aqueles que estão abaixo deles. Toda esta prepotência somada a soberba precede uma queda tão grande quanto o ego de quem acredita estar nesta posição privilegiada acima de tudo e de todos que vivem entre meros mortais.

Suponhamos que a personagem está no auge de sua carreira ou possui um nível de status diante da sociedade que lhe concede diversos privilégios que são o sonho de muitos, mas uma propaganda mal feita ou um comentário na internet pode ser a ruína de algo que era para ser um império. Ações possuem reações e geram consequências que ninguém é capaz de mensurar.

Quando uma pessoa entra em desespero, seja por qual motivo for, as coisas ficam cada vez mais intensas e uma espiral de problemas podem acontecer e minar todas as energias que uma pessoas possui. O que acontece dentro da cabeça de uma pessoa movida pelo desespero é impossível de se imaginar porque sentimentos e emoções são mais complexos do que aparentam ser. De uma forma direta ou indireta, todos vamos ficar desesperados, mas em vez de agir sem pensar, é mais sensato pensar com frieza no que deve ser feito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: