RPG Infantil: Como apresentar o RPG de mesa para crianças

Todo mundo gosta de brincar e os jogos estão na história do mundo desde os primórdios da civilização. É bastante comum que na vida adulta a maioria das pessoas não brinquem tanto, mas as crianças fazem isso muito bem. Como o RPG é um jogo que exige criatividade para sair das situações e responsabilidade para lidar com as consequências, ele também pode ser usado com as crianças.

Se levar em conta que em mesas de RPG nós somos heróis de outras realidades assim como as brincadeiras de crianças que brincam de serem heróis enquanto correm umas atrás das outras, por que não utilizar toda essa energia e imaginação que as crianças possuem para introduzi-las ao RPG de mesa? Então, sem mais delongas, vamos nessa que vai ser bom à beça.

Fale a linguagem delas

Não é possível falar com as crianças da mesma maneira que se fala com adultos porque elas não vão entender o que você disser tanto por conta de vocabulário quanto por complexidade dependendo da idade delas. Elas não vão entender o que é uma algibeira, uma montante ou grimório se você não explicar de um jeito que elas entendam. Vai ser mais fácil se você disser uma bolsinha de couro, uma espada grande e um livro de magia no começo para que ela aprenda o que cada coisa é.

Quando você vai contar uma história para uma criança, você precisa utilizar uma linguagem simples e direta para que ela entenda e se envolva com o que você está falando. Assim como em uma mesa para pessoas mais velhas, não tenha medo de fazer vozes e entonações porque isso pode estimular a criança a seguir seus passos e a te surpreender com coisas que apenas crianças são capazes de fazer.

Estimule a criatividade

Uma mesa de RPG é imprevisível porque as decisões dos jogadores podem modificar o mundo e a história que está sendo contada. Como a história é construída em conjunto com os jogadores, você vai seguir o mesmo princípio com os jogadorezinhos deixando que eles tentem fazer o que eles acharem que devem fazer e pedindo um teste se necessário.

A forma que eu faço isso com os meus jogadores você também pode utilizar deixando a decisão nas mãos deles com a simples pergunta: o que é que vocês fazem? Com esta simples pergunta você pode deixar que as crianças pensem e ir seguindo com a história de acordo com o que elas decidirem fazer. O mais importante é permitir que elas falem abertamente sobre suas ideias e como o personagem que elas criaram está se sentindo diante do problema.

Deixe que inventem coisas novas

A cabeça de uma criança é um poço de coisas que qualquer adulto é incapaz de imaginar. Seja por meio das coisas que elas dizem ou por alguma atitude que elas tomam, os pequenos sempre conseguem nos surpreender. Leve isso em consideração quando eles inventarem algo durante a história e estimule que criem ainda mais coisas para o mundo que se passa na cabeça deles durante a narrativa da aventura.

Talvez a criança queira dar um nome para seu ataque especial ou talvez ela queira aprender uma magia que permita que ela controle coisas com a mente. Seja como for a história que você estiver apresentando, não reprima as ideias das crianças porque elas veem o mundo de um jeito que nós deixamos de ver a muito tempo. Portanto, não complique as coisas para elas.

Crie histórias simples

Toda história precisa de um começo, de um meio e de um fim. Utilizara Jornada do Herói em uma mesa para crianças pode ser útil porque muitos filmes e animações infantis são feitas com esta estrutura. No entanto, existe um jeito mais simples de construir uma aventura funcional e divertida com apenas três perguntas que resolvem.

  • O que está acontecendo?
  • Quem ou quais são as pessoas afetadas?
  • Qual é a recompensa?

Exemplo: Um vilarejo está sendo atacado por um grupo de goblins que estão em busca de qualquer coisa que pareça valer dinheiro. Os habitantes do vilarejo estão desesperados porque estão perdendo suas casas para o fogo e seu dinheiro para os goblins. O Capitão Rufus está oferecendo ouro, equipamentos e um mapa da região para todos aqueles que ajudarem a livrar o vilarejo do ataque dos goblins.

Simples, não é? Os goblins podem deixar alguma pista de onde vieram e isso pode levar o a aventura para outro lugar com muitas outras missões.

Não se prenda às regras

Você está se propondo a narrar RPG para crianças. Elas não vão ler o livro de regras inteiro e decorar cada detalhe antes de jogar e, por este motivo, você não deve se prender às regras. O básico vai funcionar bem que nada mais é do que perguntar o que vão fazer, pedir um teste e avaliar se foi um sucesso ou uma falha. Com isso você não vai precisar de muito mais do que a ficha básica de um personagem tão iniciante quanto a criança que estiver jogando contigo.

As regras de um sistema de RPG podem ou não ser utilizadas em uma sessão porque quem toma a decisão final é o narrador. Narrando para crianças, elas vão fazer o que acharem divertido e, na maioria dos casos, o que é divertido não está nas regras de um sistema de RPG. Portanto, utilize do seu bom senso para que a aventura que estiver narrando para os pequenos jogadores seja divertida e emocionante para eles.

Se tratando de RPG para crianças, existem muitas pessoas que tentam simplificar o que já é simples e isto é uma coisa muito boa. Para tornar este passatempo mais acessível você pode utilizar sistemas de RPG nacionais ou algum sistema que foi traduzido para o português porque isso pode ser a porta de entrada para um mundo de leitura e de muitos outros benefícios que no futuro podem melhorar muito a vida do jovem jogador. Jamais se esqueça que o importante é sempre se divertir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: