O Vingador e a Corruptora

O fim da Guerra das Feras transformou o Continente de Aylin. Hordas infindáveis de mortos-vivos, ordens de vampiros descontrolados, maldições de licantropia, cultos de adoração a entidades sombrias. Tudo estava diferente para o povo comum e para aqueles que não estavam preparados para viverem em um mundo que passou por um conflito bélico em larga escala. Esta foi a realidade da geração que conheceu e presenciou os feitos do Vingador do Elipse, o general paladino responsável por destruir a Pedra do Eclise e enfraquecer Krivoc, o Dracolich, no auge de seu poder.

Muito se fala sobre Krivoc e seus feitos, mas pouco se sabe entre o povo comum sobre os heróis que deram fim ao seu reinado de terror em Aylin. Alguns acreditam que eles sejam protegidos pela Cúpula de Ayla, outros creem que tudo o que houve não passam de histórias para crianças sonharem acordadas ao passo que os sábios, eruditos e estudiosos afirmam que os eventos do passado sejam parte de um plano maior dos Arcanos. De uma forma ou de outra, o Vingador do Eclipse se tornou uma lenda ainda que seu nome e sua origem sejam desconhecidos para a maioria. No entanto, uma mulher, ou algo próximo disso, sabe sua verdadeira identidade.

Jezabel conheceu o Vingador do Eclipse em pessoa. Ninguém suspeita de sua verdadeira idade porque alguém como ela não envelhece e vive mais do que qualquer mortal viveria. O grande dilema é que ela não terá uma pós-vida e cairá no esquecimento assim como seus irmãos. Jezabel, ou Bel para os mais íntimos, é a dona de uma taverna chamada Lábio Infernal. É um lugar que para adultos se divirtam da forma que desejatem e para aqueles que não atingiram a maioridade é uma taverna comum como qualquer outra. Jezabel conseguiu sobreviver ao Vingador.

Esta história data de sessenta anos no passado após a Guerra das Feras. Jezabel já existia a muito tempo nos Planos Negativos das Nove Esferas. Ela era submetida a trabalhos que envolviam outros seres de sua casta pecaminosa e sempre se divertia com o que fazia. Certa vez, ela e mais algumas legiões foram invocadas para a Esfera Convergente sob o comando de um homem chamado Dahaka Necrossangue que lhes deu uma ordem simples e direta.

– Vocês servem aos propósitos do Grão-Necromante Krivoc de Bahxis, o Dracolich. Saibam que Equilíbrio será quebrado assim como os Anéis dos Ciclos Primordiais de modo que as Sombras do Ocaso reinem em sua glória. Vão, demônios, diabos e corruptores! Rechacem as forças das Capitais Lunares em nome do Dracolich! – ordenou Dahaka.

Dada a ordem, as criaturas se dividiram em cinco destacamentos. Cada uma marchou para uma região de Aylin. Jezabel foi enviada para o destacamento que iria para as Terras Crescentes. Ao chegaram nos domínios dos humanos e dos dragões, as Legiões de Dahaka começaram a atacar de maneira ordenada e brutal a fim de não deixaram qualquer sinal de sobreviventes. Jezabel foi a responsável por distrair guardas em acampamento e foi bem-sucedida.

Utilizando de seu carisma sobrenatural, Jezabel se deitou com todos os homens e mulheres do acampamento militar enquanto se disfarçava como uma mera humana. Ninguém suspeitava dos corpos frios e sem vida após momentos de pura luxúria. Uma vez tendo seu trabalho encerrado, ela começou a retornar para o ponto de encontro dos membros de seu destacamento. No caminho, ela encontrou um viajante e imaginou que ele seria mais uma de suas vítimas. O comerciante estava levando armas e suprimentos para alguns soldados em um posto avançado. Ao tentar encantar o homem ela sentiu uma lâmina pressionando a sua garganta.

– Criatura imunda! Você foi a responsável por eliminar os homens que estavam sob o meu comando. Saiba que eles serão vingados e você pagará pelas vidas deles com o seu sangue diabólico. – disse uma voz masculina com imponência. – E quanto a você, jovem, fuja! Eu cuido disso.

Enquanto o comerciante se afastava as pressas da maneira que podia, Jezabel começou a suar frio. A presença de um mero mortal abalou as suas estruturas. Uma aura fria e prateada emanava dele e não havia muito o que fazer exceto implorar por sua própria vida. A lâmina de sua espada brilhava como a Lua Crescente em seu ápice, a empunhadura era escura como a noite sem luarm o olhar do homem era sombrio como um eclipse ao sol do meio-dia e em sua armadura havia o símbolo do Deus do Eclipse. Ele era o Grão-Lorde Sven de Lumius, o Campeão Crescente.

– Seria uma honra tê-lo em meus braços, Paladino do Eclipse… Ainda mais sabendo de seus feitos contra aquele menino malvado que causou um problema gigante para vocês mortais.

– Cale a sua boca, vagabunda mesquinha! – disse Sven enquanto brandia sua espada que brilhava em energia divina em direção a Jezabel que não teve tempo de reação e foi gravemente ferida. – Tudo o que você merece agora é ser apagada da existência.

– Então vamos brincar do jeito mais selvagem, humano! – respondeu Jezabel enquanto sacava suas adagas.

O Vingador e a Corruptora digladiaram por horas. Nenhum deles dava o braço a torcer durante o combate até que Sven notou algo estranho. Um demônio comum fugiria para os planos negativos em vez de entregar sua existência por nada. Ele então canalizou sua Bênção Lunar Crescente e brandiu sua espada para um golpe que seria considerado mortal aos olhos de leigos. Uma luz intensa surgiu logo após um grito de guerra.

– Pela Bênção da Lua Crescente, eu te destruo!

Quando o clarão desapareceu Jezabel estava coberta por um manto ao lado de uma fogueira em uma floresta. Ela tentou se mover, mas estava amarrada. Sven se aproximou dela com algumas frutas e apontou para um baú de madeira rústica bastante ornamentado.

– Coma isto. Ali estão suas adagas, uma armadura e suprimentos de viagem. Vá para a cidade de Inférnia e viva bem. Krivoc não mais abusará de seus poderes.

Deste então, Bel deve sua vida ao General Sven, o Campeão Crescente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: