O Destino de Salazar Sangr’alma

Fugir. Essa foi a reação dele ao ver o que uma de suas aprendizes mais promissoras causou. Os sentimentos de fracasso e frustração ao ver o potencial de alguém ser desperdiçado era conflitante com a inveja e com sua ganância por prolongar a própria vida que, para um humano, não é nada além de um mero sopro se comparado aos outros povos de Aylin. Na calada da noite nas ruas de Lumius, ele seguiu rumo ao portão sul com um de seus cavalos e iniciou sua jornada rumo ao norte deixando tudo para trás.

– Ágatha, me perdoe… agora você está por conta própria.

Assim começou a jornada de Salazar Sangr’alma, Lorde Arcanista dos Estudos de Necromancia, renomado professor da Academia de Artes Arcanas de Lumius e pai adotivo de uma criança que foi deixada em sua porta. Ainda que fosse austero e muito retraído, com sua filha, o professor de necromancia sempre foi carinhoso e gentil, mas para viver pela eternidade, ele precisava abandonar tudo.

A peregrinação de Salazar rumo ao norte não foi fácil. Em meio ao caos gerado pela Névoa Rubra, ele precisou enfrentar mercenários, monstros e aberrações do deserto além de hordas de mortos-vivos. Sobreviver em um ambiente hostil não era tão comum para o mago que precisou usar mais do que seus conhecimentos sobre a Essência para atravessar o deserto e chegar até as primeiras fazendas de Inférnia, a Capital Lunar das Terras Minguantes.

Exausto da viagem pelo deserto, Salazar procurou a Tríade e pediu refúgio na Academia Arcana local. Por causa de sua reputação, os Anciões permitiram que ele ficasse na cidade o tempo que fosse necessário para que se recuperasse antes de continuar sua jornada. Alguns paladinos da Armada Macabra escoltaram Salazar do Dia da Ira, evitando que ele fosse morto por alguns assassinos e milicianos. Algum tempo após uma caminhada longa pela cidade profana, ele chegou ao seu destino, agradeceu aos Paladinos e seguiu seu caminho até seus aposentos.

As estruturas da Academia de Artes Arcanas de Inférnia são compostas por rochas vulcânicas encantadas e possuem chafarizes de enxofre além de um poderoso ponto de Essência Lunar capaz de extrair poderes da Lua Minguante que, por sua vez, é utilizado para manter as defesas da cidade. O quarto que foi preparado para Salazar tinha visão para o pátio no qual ficava o chafariz. Após muitos dias, ele teria tempo o suficiente, além dos recursos necessários, para finalizar o grande trabalho de sua vida.

Inférnia é o maior polo de estudos de Conjuração e Necromancia por causa da Lua Minguante. No passado era comum presenciar coisas estranhas aparecendo em locais inusitados até que estudiosos aprenderam a manipular a Essência que emana da região. Sabendo disso, o ambiente era perfeito para que Salazar conseguisse finalizar o ritual dos Segredos da Morte-Vida em poucos dias naquele lugar.

Salazar, depois de alguns dias de descanso e de turismo pela Capital Minguante, abriu quatro pergaminhos de rituais necromânticos para dar início ao ritual. Em cada um deles haviam escritos antigos que extraíam energia necrótica diretamente da Arcana Bazz, a entidade que representa a Necromancia, as Almas e o Submundo. Por alguns instantes ele hesitou e falou consigo mesmo.

– Eu falhei ao tutorar Elloran… agora, apenas por causa de minha sede de poder e busca eterna por conhecimento, eu abandonei Ágatha, a jovem que eu criei como se fosse minha própria filha. Talvez eu não mereça tal ascensão, mas é a única maneira que pode me manter vivo. Será este o fim do grande Mestre Sangr’alma?

– Este não é o fim, humano necromante… é apenas o começo de um grandioso propósito…

Uma voz gutural falou com Salazar e ele então viu a figura de um homem com vestes ciganas, cabelos na altura dos ombos e segurando uma caveira que ele identificou como seu foco arcano. Não havia dúvidas, era um eco do que um dia foi Krivoc em sua forma humanoide.

– Salazar… tu tens o que é necessário para tornar-se uma criatura de poder inigualável… Tens medo de fracassar como outrora, humano?

– Lorde Krivoc de Bahxis… eu perdi minha filha e minha aprendiz. O que é preciso para que eu finalmente me torne o que milorde foi um dia?

O Eco de Krivoc se aproximou de Salazar e tocou em sua cabeça com as duas mãos. Salazar viu memórias de alguém que ainda estava vivo e saindo de um covil com cinco artefatos. Era um homem de cabelos brancos e vestes negras que aparentava ser jovem, mas isso tudo foi compreendido quando as longas orelhas revelaram sua origem feérica. Então a voz de Krivoc ecoou uma vez mais.

– Meu covil está há poucos dias de viagem daqui. Vá até lá para terminar sua ascensão e eu garantirei que seu propósito seja cumprido, humano. Agora durma para que estejas preparado.

Logo pela manhã, Salazar se preparou para se teletransportar para o Covil de Krivoc. Como sabia qual era a localização exata, ele desenhou com giz um círculo de teletransporte e, após um estouro arcano, ele estava dentro do covil. O Lorde Arcanista preparou o ritual o mais rápido que conseguiu e deu início a sua ascensão. Ele retirou um frasco de cristal e um pote cheio de tinta de Cáustico Lunar.

– Runa de Nomeação para Salazar Sangra’lma… Runa de Vinculação com a Essência do Dracolich… Runa de Imortalidade pela Maldição de Bazz… Runa de Magia Negra pela Profanação de Celéstia… Concedam-me sua Essência Profana e amaldiçoem-me com os Segredos da Morte-Vida.

As runas brilharam e um líquido viscoso apareceu dentro do frasco. Mais ao norte, em uma fazenda, um velho agonizou até a morte enquanto o frasco foi preenchido. Ao beber o veneno, chegou ao fim a vida de Salazar Sangr’alma que, ao recobrar sua consciência, não sentiu mais prazer na vida nem temeu a morte. Sua alma e sua essência estavam aprisionadas para sempre na filactéria tonando-se, finalmente, um Lich e Guardião dos Segredos de Krivoc, o Dragolich que agora está um passo mais perto de seu Renascimento Profano.

Um comentário em “O Destino de Salazar Sangr’alma

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: