Recomendação do Lorde Arcanista

As guerras moldaram nosso mundo por causa de terras, recursos e artefatos arcanos. Muitas vidas foram perdidas e jamais poderemos trazê-las de volta ainda que nossos conhecimentos sobre magia sejam vastos em comparação aos primeiros conjuradores que existiram em Aylin. Muito devemos a Ael’Fellor, a primeira arquimaga de nosso mundo e fundadora da Academia de Artes Arcanas de Ael’Fellor. No entanto, acredito que exista alguém com o mesmo potencial arcano que a Primeira Arquimaga.

Eu tenho observado meus aprendizes. Muitos deles não possuem o que é necessário para romper o tecido da realidade a fim de manifestar o que o povo comum chama de feitiço. Muitos mal conseguem aprender como conjurar luz em um objeto e outros já apelaram para pactos com entidades a fim de conseguirem poderes arcanos. Mal sabem eles que o custo para manter tais poderes é muito alto e não vale a pena ser pago. Em contrapartida, acredito que desde que meu querido Tarathiel se tornou conselheiro do monarca do Reino Argênteo não havia surgido outro conjurador a altura até agora.

Narolle é uma estudante de Encantamento com um talento nato para Ilusão. Ainda que não tenha as melhores notas da Academia Arcana de Luária, a jovem elfa possui tudo o que qualquer mago deveria possuir. Ela tem paixão pelo conhecimento, se esforça além do necessário em seus estudos, está constantemente fazendo cópias de seus grimórios se por acaso perder alguma de suas anotações e já foi capaz de conjurar magias de alto nível com o auxílio de pergaminhos sob minha supervisão. Ainda assim, tenho algumas observações para fazer quanto a seus comportamentos recentes.

Minha aprendiz tem se tornado reclusa. Ouvi boatos que outras estudantes estão lhe perturbando durante sua estadia no dormitório e ao lanchar no refeitório. Durante as aulas alguns professores relataram que sua linha de estudos está mudando para Necromancia. Coincidentemente isso aconteceu logo após alguns alunos terem sido encontrados paralisados em perto do Laboratório de Alquimia. Chamamos a estudante para conversar e entender se ela havia feito algo contra as pessoas encontradas, mas não havia traços de sua Essência no local. Só que os eventos não pararam por aí.

Alguns professores relataram que componentes raros de suas pesquisas particulares desapareceram de seus armários. Exceto pelos monitores, nenhum outro estudante tem acesso às dependências das salas dos professores. Os mestres que possuiam rivalidade entre si acusaram uns aos outros, mas depois de algum tempo após os ânimos voltarem ao normal, eles começaram a pensar com clareza sobre o que poderia ter acontecido para que componentes arcanos utilizados para conjuração de alta periculosidade teriam desaparecido.

Uma investigação foi instaurada na Academia Arcana. Os monitores foram interrogados assim como todas as pessoas que tinham acesso aos laboratórios. Quando alcançamos a estudante em questão, ela estava em seu dormitório sentada em sua cama enquanto anotava algumas coisas em um de seus grimórios. Os cabelos louros estavam presos em um rabo de cavalo e ela estava calma. Quando a garota percebeu que tinha companhia, nos olhou assustada.

– Narolle, creio que já esteja ciente dos eventos recentes da Academia. Queremos apenas fazer algumas perguntas.

– Mestre Salazar! Eu estava distraída. – disse ela com sua voz aveludada. – Estou disposta a ajudar. Digam-me o que querem saber e certamente eu os auxiliarei.

– Narolle, você está bem perto de conseguir permissão para conjurar magias avançadas com a apoio de Luária e de Ael’Fellor e você tem se dedicado mais do que os demais estudantes para conquistar tal feito. Todos nós estamos orgulhosos de suas conquistas e a parabenizamos por isso.

– Obrigada, Mestre! – respondeu timidamente. – Creio que esta é a parte boa da conversa.

– Sempre sagaz. Pois bem, vamos direto ao ponto: você decidiu se especializar em Encantamento e Ilusão nos últimos semestres e agora tem demonstrado interesse em Necromancia. É comum que conjuradores divinos utilizem de Necromancia para curar feridos, mas não creio que seja esse o caso. Alguns de meus componentes arcanos desapareceram e continuam desaparecendo. Você ouviu falar algo sobre isso? – eu disse enquanto sinalizava para meus assistentes vasculharem o dormitório.

– Não, Mestre Salazar! Eu li algumas coisas sobre Necromancia, mas aprofundei meus estudos.

– Mestre Salazar, – chamou um assistente. – encontramos algo.

Era um livro antigo cuja capa era feita por escamas de dragão preto e as páginas feitas de papiro da Era Tribal. Havia também na capa um olho verde com algumas nuances de púrpura como as magias de um ser ancestral que foi aprisionado a milhares de anos pelos Campeões Lunares do Guardião Dourado.

Quando toquei no livro, senti um forte ponto de Essência Necrótica no dormitório. Olhei para trás e meus dois assistentes haviam sido transformados em mortos-vivos. A cerca de um metro do chão, Narolle estava voando com as mãos estendidas acima da cabeça dos meus assistentes como se fossem suas marionetes. Seus olhos, agora púrpura e emanando mais poder do que ela manifestara até então, pareciam penetrar minha alma. A voz que saiu de minha aprendiz era gutural, intensa e tenebrosa.

– Salazar Sangr’alma… um adepto de meus conhecimentos profanos. Tolos são aqueles que acreditam que ela avançaria tão rápido sem auxílio externo, mas isso não importa no momento. Narolle é uma das quatro criaturas mortais que auxiliaram no meu retorno e você, manipulador da Esfera Necrótica, contemple o que seus raros componentes construíram.

Em desespero, eu corri para fora dos dormitórios e olhei para o céu enquanto sentia a presença nefasta de Narolle se aproximando. Uma névoa rubra se alastrava e muitos pereceram ao entrar em contato com ela. Daquele momento em diante eu temi pela mina vida e isso me obrigou a consumir meu filactério e me teleportar para meu refúgio ao norte do continente. Lá eu revivi os restos mortais dos homens e mulheres que pereceram durante a Batalha da Costa Borrasca e construí uma fortaleza para manter distantes quaisquer aventureiros curiosos.

Recomendo que cessem a licença de Narolle para conjuração de Magias de Altos Ciclos, que detenham seu avanço e que eliminem minha existência… se puderem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑