5 tipos de vilões inspiradores

Assim como os protagonistas de uma história, os vilões também possuem suas nuances. Muitos deles buscam o mesmo objetivo que os heróis, mas utilizam meios escusos para chegar onde querem. Outros acreditam cegamente que estão lutando por um bem maior e fazem o que consideram necessário para conquistar o que almejam. Muitos vilões são amados por serem como são e exitem outros que nós adoramos odiar com todas as forças dos mundos conhecidos.

Levando em consideração o que realmente é um vilão, eu listei algumas formas de como desenvolver vilões carismáticos. Se tratando de carisma, pode ser tanto para convencer, persuadir e atuar quanto para enganar, mentir e intimidar porque carisma, assim como qualquer habilidade, é uma via de mão dupla. Então, sem mais delongas, vamos nessa que vai ser bom à beça!

1. Uma crença imutável

Diversos vilões costumam acreditar em algo que vai além de sua compreensão como se pudessem superar o que muitos consideram divino. Talvez por terem encontrado parte de um conhecimento antigo ou acreditarem na superioridade de um grupo específico, essas criaturas podem certamente causar problemas sem medir as consequências dos atos que estão cometendo.

Quem assistiu Capitão América: O Primeiro Vingador (2011) tem um exemplo claro disso na representação do Caveira Vermelha. Ao encontrar o poder de uma desconhecida fonte de energia ilimitada, ele decidiu criar armamentos para destruir as grandes capitais do mundo durante a Segunda Guerra Mundial para ser o líder de um regime autoritário de ordem mundial. Ainda que ele não seja o melhor vilão que a Marvel tenha produzido nos cinemas, é um exemplo de carisma por ter convencido, militares e cientistas a abraçarem sua causa.

2. A luta por um bem maior

Um trauma de infância moldou toda a trajetória de uma pessoa que viveu em meio a violência, discriminação e diversos outros fatores socioeconômicos a tornaram alguém que luta por um mundo melhor. Independente da forma que age ou do que está buscando, esta pessoa age sem escrúpulos para provar que seu ponto de vista está correto e, muitas vezes, realmente está certo. No entanto, os meios utilizados para instaurar uma paz costuma ser tão destrutivo quanto seus traumas pessoais.

Vilões que buscam fazer o bem por meio de propósitos deturpados são aqueles que mais dividem opiniões. Erik Killmonger (Pantera Negra – 2018) foi um personagem que representou isso nos cinemas porque ele lutou para utilizar os recursos de Wakanda a fim de armar células de um movimento para libertar a população preta do mundo, mas ele queria fazer isso por meio da violência e do conflito armado. A causa era justa, mas os meios utilizados levaram a graves consequências.

3. O bom samaritano

Um mentor prestativo. A idosa inocente. Nobres generosos. Quando algumas pessoas dizem que o pior inimigo é aquele que está ao seu lado o tempo inteiro, isso pode realmente ser uma verdade. Alguns vilões precisam ganhar a confiança de um grupo de heróis para que seus planos sejam executados da forma mais discreta possível porque dificilmente alguém desconfiaria de um grupo de aventureiros explorando uma caverna para garantir uma recompensa de alguém que possui influência entre os ricos.

Este tipo de reviravolta faz com que as pessoas fiquem chocadas ou ainda permaneçam ao lado do vilão não apenas pelo seu carisma, mas também pela estratégia inteligente que ele utilizou para manipular tudo ao seu redor sem levantar suspeitas. Petyr Baelish, o Mindinho de Game of Thrones, não pode ser considerado um vilão em sua plenitude, mas sua capacidade de articular estratégias sem levantar uma única lâmina contra seus adversários é certamente uma característica deveras invejável.

4. O anarquista

A busca pela liberdade sempre foi algo que inspirou muitas mentes. Algumas pessoas encontram a liberdade por meio da ordem e do autossacrifício a fim de viverem com tranquilidade. Por outro lado, algumas pessoas incitam a violência e a instauração de situações caóticas buscando libertar as pessoas das amarras impostas por uma sociedade apenas para provar um ponto de vista insanamente lógico.

Loki em Os Vingadores (2012) pregava que liberdade era uma ilusão dos humanos que sempre de prostravam diante de seres com poder e inteligência superiores. Ele pregava a liberdade e matava por diversão. O Coringa em Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008), queria provar que até o mais sensato dos homens é capaz de sucumbir a loucura uma vez que ele tenha traumas suficientes configurados no famigerado dia ruim. Os limites entre a tirania e a anarquia são pequenos, mas há casos que podem ser diferentes.

5. Juiz, Juri e Carrasco

“Contem-lhe a cabeça!”. A Rainha Vermelha adorava dizer isso nos filmes live-action de Alice no País das Maravilhas. Tudo deveria passar pela sua aprovação, nada poderia ferir o seu ego e, caso alguém fosse contra seus atos ou o seu regime, certamente algumas cabeças rolariam. Literalmente. Ainda no universo Disney, Scar é um vilão inesquecível porque, uma vez no controle após a morte de Mufasa, ele instaura um regime no qual ele é o centro de tudo e, quando desafiado, seus adversários são coagidos a obedecer ou encaram destinos piores do que a morte.

Se tratando de vilões que buscam sempre o controle de tudo, muitos costumam ser paranoicos, mesquinhos, egoístas e negligentes ao ponto de manter a si e seus aliados seguros enquanto o mundo encara problemas graves pelos quais ele é o responsável. Para nossa sorte, os heróis existem para nos salvar.

Esses são alguns arquétipos dentre os milhares de exemplos de vilões dos universos conhecidos. Você pode adaptar traços de personalidade por meio dessas inspirações e criar os antagonistas de sua história. Tenha sempre em mente que bom e mau é uma questão de ponto de vista na ficção porque, uma vez que você é aliado de um grupo, automaticamente você está agindo contra os interesses da outra parte.

Alguns vilões nós amamos odiar e outros nós odiamos amar. Sejam eles pessoas de valores simples ou com planos complexos, desenvolva-os de modo que seus jogadores amem ou odeiem lidar com eles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑