A Avaliação da Torre de Marfim

A Academia Arcana de Ael’Fellor no Arquipélago de Ael, a maior escola de magia de Aylin, possui uma avaliação anual que permite que adeptos da magia possam estudar as artes arcanas a fim de se tornarem poderosos conjuradores. Existem outras academias de magia no continente, mas esta, fundada pela primeira Arquimaga da história, é a mais renomada. Os professores organizam os ambientes junto com os alunos veteranos que se voluntariaram para auxiliar a aplicação do exame enquanto que aqueles que realizarão a prova estão do lado de fora aguardando o teleporte para a execução do primeiro teste. Entre eles, está um garoto de óculos acompanhado por sua irmã mais velha.

O menino possui traços fortes das Terras Crescentes, local este onde se originaram os humanos do reino de Luária. Suas roupas são simples, feitas de linho e algodão. A pele queimada pelo sol contrasta com o brilho de seus olhos que demonstram ansiedade para mostrar do que é capaz. A quantidade de pergaminhos que o garoto carrega quase estouram os botões de sua mochila de viagem. Para a sorte dele, sua irmã está ali para ajudá-lo a carregar tudo aquilo. Ela também usa roupas bem simples, tem uma postura serena e uma expressão agradável em seu rosto. Os cachos de seus cabelos são muito bem cuidados e seus olhos estão atentos não apenas aos pés impacientes de seu irmão, mas também aos arcanistas que se aproximam do portão para teleportar as crianças para os testes.

Criaturas de uma beleza única como a dos Arcanos, se aproximam dos portões da Academia de Ael’Fellor. Suas orelhas levemente pontiagudas e seus olhos vívidos observam os ingressantes com curiosidade. Uma mulher vestindo um robe de seda com escrituras arcanas se pronuncia.

– Crianças de Aylin, sejam muito bem-vindas a avaliação anual da Torre de Marfim. Hoje é um dia especial, pois vocês serão divididos em grupos segundo suas capacidades arcanas, lógicas, intuitivas e sensoriais. Eu sou a Instrutora Lorin e farei o teleporte de vocês daqui a dez minutos. Tomem este tempo para se preparar e falar com seus mentores, pais e responsáveis.

A comoção das pessoas falando se inicia. Os responsáveis começam a aconselhar seus filhos e aprendizes tiram dúvidas com seus mentores. Os dois irmãos se entreolham e a jovem isola magicamente a área que estão para que possam conversar sem maiores distrações.

– Athiel, você é a primeira pessoa de nossa família a despertar a magia arcana. Conseguir todos esses pergaminhos não foi fácil, mas graças a mãe do seu amigo e a sua dedicação aos estudos você chegou aqui. Você está mais do que preparado, irmãozinho!

Athiel, olhando para sua irmã ainda ansioso, começa a falar com preocupação.

– Lisa, e se eles não me acharem bom? E se me teleportarem para o teste errado? Como eu vou fazer algo que eu não aprendi ainda?

– Ei, maninho! – conforta Lisa – Você sabe muito bem que a verdadeira magia não está nos pergaminhos.

Ao término dos dez minutos a instrutora, retorna ao portão

– Aspirantes, aprendizes e despertos! Preparem-se, pois a Avaliação da Torre de Marfim começa agora!

A mulher termina de falar, gesticula com as mãos e em um estouro arcano, todas as crianças são teleportadas para o primeiro teste. Não há instrutores na sala, há pérolas sobre as mesas de estudo e as instruções da avaliação estão em um pergaminho tão grande quanto um quadro-negro. Os aspirantes começam a tentar decifrar as instruções. Aqueles de mente afiada conseguem resolver o desafio rapidamente e são teleportados em poucos minutos. Todos precisam pronunciar corretamente um encantamento básico. Athiel estava ficando tenso ao ver que metade dos estudantes já haviam sido teleportados quando uma ideia lhe ocorreu.

– Essas inscrições parecem fonemas… Se eu pronunciar da maneira correta, o teste será encerrado e eu irei para a próxima fase. Vamos ver… aparentemente querem que conjuremos um pouco de luz nesta pérola.

Ele se concentra e pronuncia as palavras. A pérola começa a brilhar e quando sua visão é ofuscada, Athiel é teleportado para um local que se parece com um salão de dança. Espectros de bonecos aparecem e desaparecem. Outros aspirantes estavam perplexos achando que os espectros eram fantasmas. Tentando buscar na memória alguma coisa sobre movimentos mágicos, o menino começa a imitar alguns dos espectros e o resultado lhe surpreende.

Sempre que ele acerta um movimento, outro espectro aparece mostrando a continuidade do gesto de forma fluida. Por um momento, uma voz sussurra na mente de Athiel.

– A magia é como as águas de um rio. Deixe que ela flua com a sutileza e leveza somática, aprendiz.

A imersão é tanta que o garoto continua se movendo naturalmente até que os sons ao redor cessam. Ele está sozinho. O local parece uma catacumba fria e úmida iluminada apenas pela luz fraca de algumas tochas.

– Certamente este é o último teste e não se parece nem um pouco com o que eu estava esperando…

Seus passos ecoam pelas paredes gélidas até que, ao pisar em uma poça, uma imagem arcana se projeta. Instrutora Lorin reaparece.

– Athiel de Luária! Você verbalizou os fonemas para conjurar luz e foi capaz de realizar componentes somáticos para um ritual de teleporte. Diga-me, aprendiz, o que é necessário para manipular o tecido arcano?

O garoto se afasta para pensar em uma resposta. Citações de livros e escrituras de pergaminhos não parecem ser a resposta que Lorin quer. Componentes materiais são necessários, mas não são a resposta também. Então ele reflete sobre os testes anteriores. No primeiro, ele precisou falar corretamente o que queria manifestar e no segundo ele precisou se mover para que as coisas acontecessem. Depois de algum tempo, Athiel responde.

– Instrutora, é necessário agir porque a verdadeira magia surge por meio de nossa própria vontade de deixar uma marca no mundo.

Lorin sorri orgulhosa e gesticula uma vez mais levando Athiel e mais cinquenta e nove estudantes para um anfiteatro. Athiel vê, Lisa, sua irmã comemorando sua entrada na Academia Arcana e ele finalmente poderá se tornar um mago.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: