Como balancear desafios em aventuras de RPG

Exploração, interação social e combate. Os três grandes pilares do RPG são a base para criar qualquer aventura independente do cenário no qual a história se passa. Esses pilares aparecem em todas as histórias que consumimos em livros, filmes e séries sem que tenhamos noção dos detalhes. É envolvente, instigante e nos motiva a tentar descobrir o desfecho junto com os protagonistas.

Pensando nisso eu decidi listar três dicas de como eu faço o balanceamento dos desafios nas mesas de RPG que eu narro. Isso vale para qualquer sistema de RPG e, se você é narrador ou pretende narrar alguma mesa de RPG para os seus amigos em breve, se liga nestas dicas. Sem mais delongas, vamos nessa que vai ser bom à beça!

1. Entenda as fichas dos personagens dos jogadores

Você, como narrador, precisa ter em mente as habilidades de cada personagem que seus jogadores estão controlando. Cada jogador cria seu personagem do jeito que acha mais divertido jogar, ao passo que você precisa fazer com que os personagens se desenvolvam individualmente e em grupo por meio dos desafios que os jogadores precisarão superar para que a história avance e eles conquistem os pontos de experiência para evoluírem seus personagens.

Sempre que você for preparar um desafio para um personagem ou para o grupo, estude as fichas dos jogadores de modo que nenhum desafio que você preparar seja impossível de ser superado com as habilidades atuais dos membros do grupo. Leve em consideração os três pilares no RPG e também os três arquétipos básicos de personagens em jogos de interpretação de papéis: físicos, sociais e intelectuais.

Personagens físicos são focados em habilidades manuais e atléticas na maioria dos casos. Correr, nadar, escalar, desarmar armadilhas, abrir fechaduras, bater carteiras (ladinos sem vergonha). Já os personagens sociais são aqueles que vão conseguir informações de formas distintas tentando negociar, intimidar, intuir, persuadir, atuar, enganar e espalhar boatos durante as aventuras. Por último, mas não menos importantes, os personagens intelectuais vão montar estratégias, terão conhecimento sobre histórias antigas, saberão onde procurar informações e tentarão pensar em uma saída eficiente para um problema complexo.

Uma vez estudadas as fichas dos jogadores, é hora de preparar os desafios da aventura.

2. Avalie os riscos individuais e coletivos do desafio

Ainda que os personagens atuem em grupo, cada um tem sua história particular. É muito importante que as ações do passado do personagem gerem consequências para no momento da aventura. Um bom exemplo disso é a história de um mago que possui não um, mas dois grimórios porque ele roubou o livro de estudos de seu tutor. Futuramente pode aparecer um grupo de conjuradores enviados por esse tutor para recuperar o grimório roubado.

Um desafio como o citado acima abre precedente para o desenvolvimento do personagem que poderá contar mais sobre o seu passado ao mesmo tempo que o grupo poderá ajudar, ou não, o mago a sair da situação na qual ele foi colocado.

Quanto ao desafio envolvendo o grupo todo, pessoas diferentes podem ter objetivos em comum. Como em uma empresa ou em um trabalho de escola em grupo, pessoas diferentes realizam tarefas distintas para alcançar a meta que é entregar algo no final. Com isso em mente, podemos imaginar um grupo de pessoas que estavam no lugar errado e na hora errada tentando provar a inocência de um crime que não foi cometido por elas. Mesmo sem afinidade alguma, essas pessoas terão que trabalhar juntas para sair desta situação.

Você pode preparar diversos desafios em suas mesas de RPG, mas haverão coisas para as quais você não estará preparado e terá que desenvolver a maior habilidade que RPGistas precisam desenvolver: a arte do improviso. Isso nos leva a terceira e última dica.

3. Aceite uma solução inesperada para o desafio proposto

Muitas vezes, o problema que você considerou complexo durante a preparação da aventura pode ser simples na cabeça de outro jogador. Colocando isso de forma prática, vamos ao seguinte desafio para um grupo de jogadores de um cenário de fantasia medieval: o grupo precisa fazer uma viagem para outro continente e a opção que mais cabe no bolso deles é pagar uma viagem de navio que levaria cerva de trinta dias em alto-mar. O objetivo é chegar ao outro continente. É aí que entra a criatividade dos jogadores.

Eles realmente precisam fazer uma viagem de navio? Não necessariamente, meu caro. Nada impede que eles procurem alguém disposto a abrir um portal que os leva diretamente ao lugar onde precisam chegar assim como nada os impede de procurar meios de ir voando até o objetivo. Aposto que há centenas de formas de ir do ponto A ao ponto B e isso é o que faz a criatividade ser trabalhada dentro e fora das mesas de RPG.

Seus jogadores podem, e vão, te surpreender durante as sessões com ideias que te farão criar certa resistência caso você esteja começando a narrar. Não tenha medo de aceitar as ideias dos jogadores ainda que a aventura saia do que você planejou porque muitas cenas épicas de mesas de RPG surgem de momentos totalmente improvisados, ou seja, não diga não a uma ideia, peça um teste e deixe que os dados guiem o destino da história.

Desafios movem as pessoas. Todas as pessoas que possuem um objetivo, são movidas pela vontade para alcançá-lo. Algumas farão isso honestamente, enquanto que outras não terão escrúpulos e quebrarão as regras para conquistar o que desejam. No fim das contas, o objetivo final é o que vai trazer a satisfação que tanto buscam. Os desafios das mesas de RPG servem para desenvolver os personagens e movê-los tanto para os objetivos da aventura quanto para seus objetivos pessoais.

Você RPGista, narrador ou jogador, trace objetivos para seus personagens e histórias de modo que o seu mundo seja imprevisível. Permita que os jogadores explorem cada canto dele, que interajam com cada pessoa que o habita e que os combates sejam gloriosos, pois o maior tesouro do RPG é a diversão do grupo.

Um comentário em “Como balancear desafios em aventuras de RPG

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑