Dicas para criar bons personagens

Pessoas são complicadas. Cada um sabe onde o sapato aperta isso define muito a personalidade de alguém. Eu aposto que você conhece uma pessoa tímida até que toca a música favorita dela e ela se solta deixando a timidez de lado. Também tem aquela pessoa que está sempre aberta a conversar com todo mundo sem vergonha alguma de puxar papo. Há pessoas que são mais centradas e intelectuais, ao passo que outras pessoas exalam futilidade e ainda outras preferem levar os tolos na conversa. Todas as pessoas possuem características que as tornam únicas, mas isso não impede que alguns arquétipos se tornem padrões para a criação de personagens incríveis.

Os arquétipos mais conhecidos são sempre os heróis como os Vingadores e os vilões como o Sindicato do Crime, mas também existem os que andam em cima do muro, os chamados anti-heróis como Wolverine e Lobo. “Tá, Bruno, mas o que isso tudo tem a ver com o assunto?” você me pergunta. Hoje eu vou te dar três dicas bem simples de como eu crio os meus personagens. Agora, sem mais delongas, vamos nessa que vai ser bom a beça!

1. Observe as pessoas que você conhece

Você tem amigos, primos, colegas de escola, professores e diversas outras pessoas que estão ou já estiveram na sua vida em algum momento. Você se lembra de coisas sobre essas pessoas que te marcaram positiva ou negativamente. Pegue alguns traços de personalidade de pessoas diferentes, junte com o cabelo de outra e escolha tom de pele de mais uma e pronto, seu personagem está criado. Simples? Então vamos para um exemplo para ficar mais fácil ainda.

Um homem negro de olhos verdes que sempre usa roupas condizentes com a ocasião. Ele cuida de sua aparência e de sua postura para sempre se apresentar impecável. Ele é educado com as pessoas, aberto para conversar com qualquer um, mas perde a paciência quando é pressionado a falar ou fazer algo que vai contra os seus princípios. Sim, eu acabei de descrever uma boa parcela da população mundial, mas nada te impede de usar essas características, colocar alguns detalhes na personalidade, dar um nome e ter um personagem prontinho para usar. Fácil né? Continua lendo que tem mais.

2. Seus personagens também tem sentimentos

É isso mesmo! O taverneiro se ofende quando falam mal da comida de seu estabelecimento. A moça gentil que serve as bebidas torna-se agressiva quando alguém a provoca. O menino que anda sempre sujo e se faz de bobo sabe todos os segredos sujos de cada pessoa da cidade. Sempre que há interação com alguém no dia a dia a pessoa pode reagir de formas inesperadas e isso deixa uma marca registrada porque uma pessoa foi gentil, arrogante ou prestativa. E se o guarda da cidade estiver tendo um dia ruim? Isso é o que muitos dizem ser a famosa primeira impressão.

Um exemplo real e comum: você entra em uma cafeteria e a pessoa que te atende sorri e anota seu pedido com toda a atenção do mundo antes de perguntar o seu nome para poder te chamar quando tudo estiver pronto. Poxa, isso dá até um calorzinho no coração, não é? Então você termina de beber o seu café, sai da cafeteria e vai comprar roupas em uma loja ao lado. A pessoa que te recebe lança um olhar de desprezo por causa do que está vestindo. Não é uma situação chata? Tenha isso em mente ao criar interações entre seus personagens: transmita emoções e faça com que seu público sinta alguma coisa em relação aos personagens.

3. O passado explica quem somos hoje

Um herói que salva o dia. Um vilão sem escrúpulos. Uma jovem ingênua. Uma criança muito inteligente. Jovens em um acampamento a noite. Cavaleiros que ficam com a mocinha no final. Guerreiras lutando por aquilo que acreditam. Histórias de superação de pessoas que saíram do nada e se tornaram grandes nomes. Tudo isso tem sido contado e recontado por gerações e as pessoas gostam disso. A grande diferença é o ponto de vista de cada autor sobre tais clichês que se tornaram famosos com o tempo devido a estrutura de monomito ou “A Jornada do Herói”. Tendo em vista que isso é algo comum em diversas narrativas, você pode criar personagens com um histórico desses. Vamos a mais alguns exemplos.

O mundo é uma realidade controlada por máquinas até que um homem desperta para dar início a uma rebelião. Uma garotinha com espírito aventureiro sempre quis conhecer o mundo além do coral e, quando um mal atinge o povo de sua ilha, ela embarca em uma jornada para salvar aqueles que ama. Uma mãe preocupada pede para sua filha levar uma cesta de alimentos à casa sua avó que se encontra doente por conta da idade avançada e a menina precisa escolher entre o caminho longo e seguro ou o atalho no qual há um perigo a espreita. Matrix, Moana e Chapeuzinho Vermelho são histórias famosas por causa de seus personagens marcantes e de suas características únicas que geram empatia entre o público e os personagens fazendo com que as pessoas se envolvam com a trama, entendam suas motivações e torçam para o sucesso de seus objetivos enquanto os personagens lutam para resolver o conflito da narrativa.

Tratando-se de criação de personagens as possibilidades são infinitas. Coisas simples sempre funcionam e as pessoas costumam aproveitar esses detalhes com prazer. Quando você cria um personagem, tudo o que ele vê naquele mundo é real para ele assim como o que vivemos e sentimos é real para nós também. Uma criança curiosa de quatro anos pode aprender algo novo por pura curiosidade. Um velho rabugento pode encher sua casa de balões e voar pelo mundo com um garotinho escoteiro. No fim das contas, um personagem incrível é aquele que consegue convencer as pessoas de que ele pode ser real como nós, sentir o que sentimos, expressar o que pensa e descobrir no decorrer da história quem ele realmente é.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑