Coisas que tornam uma cidade divertida

Uma cidade é um local imprevisível. Muita coisa acontece ao mesmo tempo e é impossível acompanhar tudo o tempo todo. Pessoas caminham apressadas para trabalhar e estudar, crianças brincam e inventam coisas que surpreendem seus pais, centenas de veículos rodando pelas ruas o dia todo. O caos de uma cidade possui uma certa ordem que deixa as coisas interessantes para quem para e reflete sobre a vida acontecendo diante de seus olhos. Só que, para mim, uma cidade vai um pouco além de um caos organizado porque acho que é um ambiente perfeito para situações curiosamente divertidas a qualquer hora do dia.

Logo pela manhã as pessoas acordam em suas casas e vão comprar pão. “Bruno, o que tem de divertido em comprar pão?” você me pergunta. Bom, você pega dinheiro, vai até uma padaria e você vê pessoas que estão aproveitando o momento delas logo cedo. Algumas pessoas levam seus filhos e sorriem ao ver as crianças encantadas com a quantidade absurda de doces que, se elas pudessem, comeriam todos em um único dia. Outras pessoas, e eu me incluo neste grupo, vão até o balconista e pedem um pingado e um pão na chapa para o café da manhã enquanto leem alguma notícia. Certamente bate uma certa inveja de ver alguns corajosos e saudáveis corredores matinais a caminho da academia para manter o corpo funcional como a máquina perfeita que ele deve ser. Esses detalhes deixam uma manhã divertida independente da cidade na qual você mora.

Depois de um bom café e de cumprir a primeira metade da jornada de trabalho vem a tão esperada hora do almoço. Algumas pessoas mais econômicas levam marmita de casa e eu claramente sou uma dessas pessoas porque eu acho que não tem nada melhor do que comida caseira e, quando eu não preparo marmita, vou até algum lugar que faz aquela comida que tem sabor de amor de mãe. Arroz soltinho, feijão bem temperado, salada de alface e bife com um ovo frito. É bem simples, mas a diversão está exatamente aí: você não precisa investir em algo grandioso para sentir prazer na vida se aprender a aproveitar os pequenos momentos, situações e sabores do dia a dia. Logo após terminar essa refeição simples e saborosa, há mais pessoas neste restaurante conversando, rindo, lendo, pagando a conta e saindo para voltar ao trabalho ansiosas para que chegue o final do dia pelo simples e singelo motivo de ser sexta-feira, o fatídico dia que começa a brincadeira que muitos aguardam durante a semana.

Final de expediente. As pessoas vão fazer o happy hour com o pessoal da firma em algum barzinho retrô enquanto que outras preferem um boteco de esquina com bebida barata para reclamar do chefe, contar alguma história interessante sobre algo que aconteceu na semana e passar algumas horas relaxando. Aqueles que tem alguém esperando em casa chegam cansados e ansiosos para receber um dengo da pessoa amada e aproveitar a noite em família ao passo que os mais solitários aproveitam a própria companhia. Em ambos os casos, um filme, uma pizza e um bom vinho sempre caem muito bem. Todavia, eu ainda não comentei sobre os jovens em uma sexta-feira a noite. O que pode dar de errado? Na cabeça inconsequente deles, nada. É exatamente quando eles começam a viver sem se preocupar com o amanhã.

Quem já viu ou já experienciou a vida noturna com universitários ou adolescentes sabe exatamente o que uma pessoa cheia de hormônios é capaz de fazer. Alguns vão ter suas primeiras experiências com álcool ou com coisas ilícitas. Outros vão em busca de uma oportunidade para explorar a própria sexualidade. Eu falo por experiência própria que extravasar o cansaço em uma festa cheia de pessoas que você provavelmente não vai mais ver pelo resto da sua vida é uma coisa maravilhosa e recomendo para todo mundo com algumas ressalvas: a primeira é que se você for menor segundo a legislação, eu espero que você aproveite isso com os seus amigos na casa de alguém e com um adulto responsável porque é possível ter bons momentos assim com seus amigos. Minha adolescência inteira foi baseada nisso e eu não me arrependo porque tenho contato até hoje com esses amigos incríveis que a vida me deu. A segunda é que, se você já atingiu a maioridade e nunca foi a uma balada, evento aberto de qualquer coisa como anime, rock, sertanejo ou qualquer outra coisa que você gosta, vá e aproveite ao máximo. É preciso liberar energia para poder manter a vida equilibrada e, por tudo o que é mais sagrado neste universo conhecido e desconhecido: SEJAM RESPONSÁVEIS E NÃO ABUSEM DA LIBERDADE QUE A DIVERSÃO LHES APRESENTA!

E se por acaso na sua cidade não tiver festas, bares movimentados nem eventos abertos ao público (o que eu acho bem difícil por conta de feriados e tudo mais), você pode se divertir com os seus amigos de outras formas. Vocês podem sair para tomar um sorvete ou açaí, podem alugar uma chácara com piscina ou fazer um churrasco na casa do amigo que tem churrasqueira que fica parada pegando poeira e também é possível reunir a galera, comprar refrigerante e coisinhas para comer, pegar alguns livros bem massa, pegar a caixinha de dados, imprimir algumas fichas e jogar aquele RPGzinho bem maneiro enquanto constroem um mundo só de vocês com as suas próprias cidades deixando tudo com a cara de vocês fazendo suas próprias regras de forma mais divertida que conseguirem imaginar. É como eu disse no começo de tudo: cidades são imprevisíveis porque as pessoas são imprevisíveis e as possibilidades de encontrar alguma coisa divertida para fazer em um local assim é bem grande.

Leia, dance, jogue, converse, conte histórias, faça piadas engraçadas, trabalhe sua criatividade, tire um tempo para fazer algo com as pessoas que você ama na sua cidade ou viajando para outra. Divirta-se na sua cidade fictícia caso tenha criado uma porque no seu mundo você é quem dita as regras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: