Como criar uma cidade fictícia

Todo mundo gosta de imaginar coisas. É divertido confabular e criar infinitas possibilidades de cenários, personagens e objetos incomuns. Boa parte disso está na pergunta que costuma mover qualquer mente criativa e curiosa: “E se as coisas não fossem como realmente são?”. Tendo em vista que nada surge do nada e que todo mundo cria algo baseado em suas experiências, hoje eu vou mostrar como que eu crio uma nova cidade para os meus cenários.

Espera! Eu tenho que ter o nome de cada rua da cidade para poder fazer ela parecer real?”. Certamente que não! Eu aposto que você não sabe o nome de todas as ruas do bairro onde você mora apesar de saber se localizar por causa dos pontos de referência. Isso é algo importante para criar qualquer coisa: REFERÊNCIAS! Quer ter uma cidade que pareça real? Então procure cidades reais, com problemas reais e coloque coisas que fazem dela um mistério a ser solucionado. Tá confuso? Calma que vai ficar mais fácil.

Existem algumas cidades que todo mundo reconhece por conta de pontos fora de curva que as tornam verdadeiramente únicas. Paris tem a Torre Eiffel. Rio de Janeiro tem o Cristo e Copacabana. O que acontece em Vegas, fica em Vegas. New York tem a Wall Street, as corporações da ilha de Manhattan e o Central Park. Gotham é uma cidade sombria, cruel, violenta e corrupta. Em Porto Real tem o Trono de Ferro. Todo mundo se lembra dessas cidades. Vou te ajudar a criar suas próprias cidades com três dicas que eu uso para criar as minhas. Seja para o seu livro, seu conto, seu jogo ou qualquer outra coisa que você queira escrever. Agora chega de enrolação e vamos nessa que vai ser bom a beça!

1. Não há nada novo sob o sol

As grandes cidades são todas iguais em qualquer lugar do mundo. Cheia de pessoas trabalhando, barulho de construções, trânsito, violência, ricos ficando mais ricos e pobres ficando mais pobres. É uma realidade que todos conhecemos porque vivemos nela. Como fazer algo muito diferente do normal tornando a ficção crível? A imersão em uma cidade fantástica depende de algum elemento que seja familiar para o público.

Usando um cenário medieval como exemplo, você pode trocar os carros por carruagens, os policiais por guardas locais ou uma milícia bem organizada, os bares se tornam tavernas e as festas podem ser apenas eventos organizados por nobres. A casa que ninguém aluga pode ser o túmulo de uma criatura que se tornou uma lenda urbana e ninguém fala sobre o que há nos calabouços do castelo, que poderia ser os arquivos antigos da prefeitura de uma cidade no mundo real. Faça com que o público reconheça a realidade na ficção colocando um detalhe que gera curiosidade.

2. Elementos simples e funcionais

Você está caminhando por uma cidade e vê uma estátua enorme de braços abertos em um ponto mais alto. Talvez você esteja chegando em um local no qual há uma torre antiga com um relógio. Existe um prédio tão alto que você precisa estar bem longe para ver a cobertura. Isso é familiar porque são pontos turísticos famosos do Brasil, de Londres e de Dubai. Sua cidade fictícia pode ter algum lugar assim com algum elemento no mínimo peculiar que revela parte de sua história.

Imagine uma cidade pobre. As pessoas estão na miséria e ainda assim elas sorriem apenas pelo prazer de viver. É uma cidade que está abandonada e quase em ruínas, mas os moradores não abandonam o lugar porque passaram toda a vida ali. No entanto, há um casarão bem cuidado e conservado. Muitos viajantes que tentaram entrar no local não conseguiram sair de lá e suspeitam que há uma maldição na cidade que foi rogada por um dos antigos donos do casarão. Eu não tenho dúvidas de que aventureiros curiosos em busca de reconhecimento tentarão a sorte a fim de se tornarem os heróis de um vilarejo próspero depois por meio de seus feitos.

3. A simplicidade é a base da elegância

Uma ideia simples e funcional para uma região é o suficiente para começar uma história. Aquela ideia de começar pequeno e pensar grande se aplica nisto também. Sua cidade pode ser uma vila pequena governada por uma família nobre que coleta impostos como também pode ser uma pacata cidade do interior na qual as pessoas não conseguem dormir direito por causa das vozes que ecoam durante toda a noite impedindo que os moradores consigam ter um sono calmo e tranquilo.

Depois de pegar as referências e colocar elementos que destacam a cidade, pense na cultura das pessoas do local da forma mais simples e direta possível. A cidade foi construída ao redor de uma igreja? Então é possível que as pessoas sejam religiosas. Agora, se a cidade foi construída atrás de muralhas reforçadas por conta de um forte, provavelmente a postura da cidade é militarizada e possui histórico em guerras. Todavia, pode haver uma escola na cidade ou vilarejo na qual os estudantes aprendem sobre os segredos do universo com arcanistas. Simples, não é mesmo? Então mantenha seu foco nisso: o conceito de uma cidade, por maior que ela seja, pode ser resumido em uma única palavra ou frase. Mantenha simples e expanda aos poucos.

Você não precisa criar um cenário grandioso e complexo quanto a Terra Média ou escrever os novos Reinos Esquecidos para deixar o público impressionado logo de cara. Muitas vezes, a ideia simples que você rabiscou pode ser algo que vai fazer com que as pessoas jamais se esqueçam da história que contou para elas. Encontrar um colar perdido e descobrir que foi feito por um Lich? Descobrir que o dono da mercearia é um lobisomem? Talvez descobrir que a realidade pode ser moldada de forma sutil dentro de uma catedral antiga seja interessante também. Lembre-se: uma cidade fantástica só precisa de moradores interessantes, locais peculiares e mistérios que despertam a curiosidade e deixam pontas soltas para novas histórias no seu mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: